domingo, 11 de agosto de 2013

Maria Carolina Sá na sessão de lançamento da Antologia dos Poetas Poveiros no sábado, dia 10 de Agosto de 2013, na Biblioteca de Praia (Diana Bar), na Póvoa de Varzim


Poemas de Maria Carolina Sá declamados na sessão de lançamento da Antologia dos Poetas Poveiros no sábado, dia 10 de Agosto de 2013, na Biblioteca de Praia (Diana Bar), na Póvoa de Varzim:
  • "O FEITIÇO DA PÓVOA"
  • "PALAVRAS"
  • "DESPERTAR"

extraídos do livro “SABER VIVER” https://www.facebook.com/saberviver2012 e da “Antologia dos Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa” https://www.facebook.com/events/1381634998727581/

terça-feira, 30 de julho de 2013

Talvez!...


Talvez…
Um dia…
Sim… Talvez!...
O Homem consiga entender
Que, para ser feliz,
Não precisa de muito ter.
Não é por num palácio viver
Que a alegria virá,
Nem por andar a passear
Num carro topo de gama,
Que a felicidade encontrará.

Sim… Um dia…
Talvez…
O Homem consiga acordar
E ver, sem sequer olhar,
Que a beleza dum ser,
Não está em bem parecer…
Mas, se no seu interior,
Muito amor tiver pra dar
E com todos o partilhar,
Fazendo deste universo
Um mundo de harmonia,
Com todo o encanto e magia
Que o Homem quer conquistar.

Tudo será simples e belo,
Sem tabus,
Sem preconceitos,
Sem mentiras e ambições,
Que destroem
O que de mais belo
Há nos nossos corações.

Sim!...
Talvez… Um dia…
Todos consigamos dar as mãos
E nos abracemos como irmãos.

Maria Carolina Sá
Poema extraído de “Antologia dos Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa” e do livro “SABER VIVER” https://www.facebook.com/saberviver2012


Resumo fotográfico da visita guiada ao Parque da Devesa, Vila Nova de Famalicão


Resumo fotográfico da visita guiada ao Parque da Devesa, Vila Nova de Famalicão
http://youtu.be/Ak6pQ0ADyFU

A sessão "SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO" decorreu no passado dia 13 de Julho de 2013, pelas 17:00h, na Casa do Território, sita no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. No final da sessão de apresentação do livro "SABER VIVER" de Maria Carolina Sá, teve lugar uma visita guiada a alguns recantos emblemáticos do PARQUE DA DEVESA, acompanhados pelas sábias explicações da arqueóloga Felisbela Oliveira Leite.

Veja as fotos em: http://youtu.be/Ak6pQ0ADyFU

E o essencial da sessão gravada em vídeo: http://youtu.be/UjCzafFy1og

Para mais informações consultar: https://www.facebook.com/saberviver2012

O livro SABER VIVER

SABER VIVER é um registo único com poemas e reflexões sobre a vida e a forma de a encaminhar com coragem, optimismo e alegria, porque todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio para alcançarmos cada meta com prazer e felicidade.

Maria Carolina Sá, autora do livro SABER VIVER, é natural de Vila Nova de Famalicão, onde foi professora durante 34 anos.

O PARQUE DA DEVESA é um parque público, com uma extensa área verde com a extensão de cerca de 27 hectares, atravessados pelo Rio Pelhe e pontuados por uma série de equipamentos que lhe conferem valências de entretenimento e culturais. Além da extensa área verde atravessada por um rio e riscada por várias vias pedonais internas, o parque é constituído por três parques de estacionamento e acessibilidades, um auditório ao ar livre, uma unidade de biologia, uma cafetaria, um restaurante, vários edifícios de apoio e pela "CASA DO TERRITÓRIO", um espaço museológico que pretende retratar todo o concelho. O parque está dotado de equipamentos que lhe permitem receber eventos como exposições, conferências ou encontros, além de espectáculos de pequena, média e grande dimensão.

LIVRO "SABER VIVER" de Maria Carolina Sá

Ficha do livro:
Título: SABER VIVER
Autora: Maria Carolina Sá
Editora: Edita-Me
Comercialização e Divulgação:
Oceano de Ideias, Lda. • encomendas@oceanoideias.com
Formato: 235 mm * 153 mm
Capa: A cores com badanas
Nº de páginas: 165, a preto e branco
Papel miolo: Papel Munken Pure
Preço: 12,00€

Sobre a obra:

Esta é uma obra destinada a ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.

A sua autora, Maria (Carolina) Sá é uma poetisa realista, que coloca nos seus poemas, para além da sua sensibilidade feminina e do amor, preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se aqui como a docente e pedagoga que foi profissionalmente.

Uma das suas paixões é a Póvoa e especialmente o seu mar, que a fascina e nas profundezas do qual mergulha para buscar o sargaço que aduba as suas inspirações e lhe dá a coragem para a luta do dia a dia.

Cáustica e irónica por vezes, é uma "Mutter courage" de um realismo e de uma força inegáveis. É uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindoiro. Os seus poemas dispõem bem, são bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer.

Sobre a autora:

Maria Carolina da Silva Cardoso e Sá, nascida a 15 de Junho de 1943, na freguesia de Antas, lugar da Portela, concelho de Vila Nova de Famalicão, frequentou o colégio do Barreiro e, seguidamente, o Externato Camilo Castelo Branco. Fez o curso do Magistério Primário em Braga e começou a leccionar aos 18 anos de idade, na freguesia de Esmeriz, deste concelho, onde permaneceu durante dois anos. Trabalhou mais um ano na freguesia do Calendário, tendo-se efectivado na Sede do concelho, no ano seguinte. Foi uma das professoras que assistiu à inauguração da Escola da Sede 2, onde trabalhou até à idade da sua reforma, com 34 anos de serviço.

Sempre gostou de escrever, mas só o fazia para os seus alunos a quem sempre incentivou o gosto pela leitura e escrita. Organizou também algumas peças de teatro e poesia para crianças, assim como danças e canções infantis.

Em 2004, publicou o livro "Para quê?" com vários temas de reflexão.

Agora, que a vida lhe trouxe tantas surpresas, resolveu escrever algumas meditações e poesias sobre o que aprendeu com ela e resolveu partilhá-las com os seus familiares, amigos e todos aqueles que ainda acreditam que vale a pena viver, tentando ajudar os que se desesperam ou correm sem cessar atrás de uma felicidade irreal, esquecendo-se, inúmeras vezes, de que ela se encontra nas pequenas coisas do dia a dia e que devemos aproveitar todos os momentos, bons ou maus, pois, só assim, teremos o saber e a experiência que os anos nos vão dando.

Patrocínios:

Município de Vila Nova de Famalicão
www.vilanovadefamalicao.org

Vieira de Castro - Produtos Alimentares, S.A.
www.vieiradecastro.pt

Marcial Martins & Irmãos, Lda.
www.maja.pt

Tiajo - Comércio de Têxteis, Lda.
www.tiajo.pt

FOTOGRAFIA Portugal
www.fotografiaportugal.pt

Apoio:

Moldamirco - Metalomecânica de Moldes e Ferramentas, Lda.
www.moldamirco.com

Para mais informações consultar: https://www.facebook.com/saberviver2012

Antologia dos Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa


Antologia dos Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa
https://www.facebook.com/events/1381634998727581/

Sábado, 10 de Agosto de 2013, 21:30h
Biblioteca de Praia (Diana-Bar), Póvoa de Varzim

Sessão de Lançamento

Presença musical

Maria Manuel Rito
Élio Pereira 
Carlos Semedo 
Orlando Mesquita 

Presença de muitos poetas oriundos de diversas localidades

Na quinta feira, dia 8 haverá na Feira do Livro, junto ao Stand da Locus, uma sessão de autógrafos.

terça-feira, 16 de julho de 2013

SABER VIVER na Casa do Território e visita guiada ao Parque da Devesa, Vila Nova de Famalicão


A sessão "SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO" decorreu no passado dia 13 de Julho de 2013, pelas 17:00h, na Casa do Território, sita no Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. No final da sessão de apresentação do livro "SABER VIVER" de Maria Carolina Sá, teve lugar uma visita guiada a alguns recantos emblemáticos do PARQUE DA DEVESA, acompanhados pelas sábias explicações da arqueóloga Felisbela Oliveira Leite. Para mais informações consultar: https://www.facebook.com/saberviver2012

SABER VIVER é um registo único com poemas e reflexões sobre a vida e a forma de a encaminhar com coragem, optimismo e alegria, porque todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio para alcançarmos cada meta com prazer e felicidade.

Maria Carolina Sá, autora do livro SABER VIVER, é natural de Vila Nova de Famalicão, onde foi professora durante 34 anos.

O PARQUE DA DEVESA é um parque público, com uma extensa área verde com a extensão de cerca de 27 hectares, atravessados pelo Rio Pelhe e pontuados por uma série de equipamentos que lhe conferem valências de entretenimento e culturais. Além da extensa área verde atravessada por um rio e riscada por várias vias pedonais internas, o parque é constituído por três parques de estacionamento e acessibilidades, um auditório ao ar livre, uma unidade de biologia, uma cafetaria, um restaurante, vários edifícios de apoio e pela "CASA DO TERRITÓRIO", um espaço museológico que pretende retratar todo o concelho. O parque está dotado de equipamentos que lhe permitem receber eventos como exposições, conferências ou encontros, além de espectáculos de pequena, média e grande dimensão.

LIVRO "SABER VIVER" de Maria Carolina Sá

Ficha do livro:
Título: SABER VIVER
Autora: Maria Carolina Sá
Editora: Edita-Me
Comercialização e Divulgação:
Oceano de Ideias, Lda. • encomendas@oceanoideias.com
Formato: 235 mm * 153 mm
Capa: A cores com badanas
Nº de páginas: 165, a preto e branco
Papel miolo: Papel Munken Pure
Preço: 12,00€

Sobre a obra:

Esta é uma obra destinada a ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.

A sua autora, Maria (Carolina) Sá é uma poetisa realista, que coloca nos seus poemas, para além da sua sensibilidade feminina e do amor, preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se aqui como a docente e pedagoga que foi profissionalmente.

Uma das suas paixões é a Póvoa e especialmente o seu mar, que a fascina e nas profundezas do qual mergulha para buscar o sargaço que aduba as suas inspirações e lhe dá a coragem para a luta do dia a dia.

Cáustica e irónica por vezes, é uma "Mutter courage" de um realismo e de uma força inegáveis. É uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindoiro. Os seus poemas dispõem bem, são bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer.

Sobre a autora:

Maria Carolina da Silva Cardoso e Sá, nascida a 15 de Junho de 1943, na freguesia de Antas, lugar da Portela, concelho de Vila Nova de Famalicão, frequentou o colégio do Barreiro e, seguidamente, o Externato Camilo Castelo Branco. Fez o curso do Magistério Primário em Braga e começou a leccionar aos 18 anos de idade, na freguesia de Esmeriz, deste concelho, onde permaneceu durante dois anos. Trabalhou mais um ano na freguesia do Calendário, tendo-se efectivado na Sede do concelho, no ano seguinte. Foi uma das professoras que assistiu à inauguração da Escola da Sede 2, onde trabalhou até à idade da sua reforma, com 34 anos de serviço.

Sempre gostou de escrever, mas só o fazia para os seus alunos a quem sempre incentivou o gosto pela leitura e escrita. Organizou também algumas peças de teatro e poesia para crianças, assim como danças e canções infantis.

Em 2004, publicou o livro "Para quê?" com vários temas de reflexão.


Agora, que a vida lhe trouxe tantas surpresas, resolveu escrever algumas meditações e poesias sobre o que aprendeu com ela e resolveu partilhá-las com os seus familiares, amigos e todos aqueles que ainda acreditam que vale a pena viver, tentando ajudar os que se desesperam ou correm sem cessar atrás de uma felicidade irreal, esquecendo-se, inúmeras vezes, de que ela se encontra nas pequenas coisas do dia a dia e que devemos aproveitar todos os momentos, bons ou maus, pois, só assim, teremos o saber e a experiência que os anos nos vão dando.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Como chegar à Casa do Território, no Parque da Devesa


Convite: SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO

Venha assistir à apresentação do meu livro “SABER VIVER” e participe na visita guiada à CASA DO TERRITÓRIO e recantos emblemáticos do PARQUE DA DEVESA.
https://www.facebook.com/events/574517699236532/

Data: 13 de Julho de 2013, pelas 17:00h
Local: Casa do Território, Parque da Devesa, Vila Nova de Famalicão
Rua Fernando Mesquita - Antas, nº 2453 – D
4760-034 VILA NOVA DE FAMALICÃO
GPS: 41º 24' 35.6" N 8º 30' 29.36" W

Como chegar à Casa do Território, no Parque da Devesa:
Se estiver em Famalicão saia para a estrada em direcção a Guimarães, passe a rotunda de acesso ao Jumbo e, um pouco depois vire à direita em direcção ao CITEVE. Siga em frente, passe a rotunda depois do CITEVE e o Parque da Devesa e a Casa do Território encontram-se à direita. Estacione o carro no parque de estacionamento gratuito.
Se estiver fora de Famalicão, dirija-se a Famalicão pela A3 ou A7. Saia na A7 em Famalicão, passe a portagem e coloque-se na faixa da esquerda até passar uma bifurcação. Vai entrar na Variante Nascente de Famalicão. Siga na Variante até à saída de Guimarães, onde deverá sair. Na rotunda siga em frente (a primeira saída à direita é para o centro de Famalicão e a segunda saída vai em direcção ao Parque da Devesa). Siga até uma próxima pequena rotunda junto ao Parque da Devesa e CITEVE. Contorne a rotunda por forma a sair na direcção esquerda e o Parque da Devesa e a Casa do Território encontram-se à direita. Estacione o carro no parque de estacionamento gratuito.











Entrevista de Maria Carolina Sá na Rádio CIDADE HOJE


Entrevista de Maria Carolina Sá na DIGITAL FM


Convite: SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO


Convite


SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO
Venha assistir à apresentação do livro “SABER VIVER” de Maria Carolina Sá e participe na visita guiada à CASA DO TERRITÓRIO e recantos emblemáticos do PARQUE DA DEVESA.
Parque da Devesa, Vila Nova de Famalicão
13 de Julho de 2013, pelas 17:00h
Rua Fernando Mesquita - Antas, nº 2453 – D
4760-034 VILA NOVA DE FAMALICÃO
GPS: 41º 24' 35.6" N 8º 30' 29.36" W

SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO



SABER VIVER na CASA DO TERRITÓRIO
Data e Hora:
13 de Julho (sábado) de 2013, pelas 17:00h
Local:
CASA DO TERRITÓRIO
Parque da Devesa
Rua Fernando Mesquita - Antas, nº 2453 – D
4760-034 VILA NOVA DE FAMALICÃO
GPS: 41º 24' 35.6" N 8º 30' 29.36" W

PARQUE DA DEVESA

Maria Carolina Sá na FNAC Mar Shopping em 16 de Junho de 2013





Maria Carolina Sá no programa HORA DA POESIA


Maria Carolina Sá entrevistada pela Drª Conceição Lima no programa HORA DA POESIA, na Rádio Vizela, de 5 de Junho de 2013.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Maria Carolina Sá na apresentação do seu novo livro "SABER VIVER"


Maria Carolina Sá na apresentação do seu novo livro "SABER VIVER" https://www.facebook.com/saberviver2012

"SABER VIVER" - sessão de lançamento em Vila Nova de Famalicão




"SABER VIVER" - sessão de lançamento em Vila Nova de Famalicão

Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, dia 11 de Maio de 2013, pelas 21:30 horas.

Livro "SABER VIVER"

Título: SABER VIVER
Autora: Maria Carolina Sá
Editora: Edita-Me
Comercialização e Divulgação:
Oceano de Ideias, Lda. • encomendas@oceanoideias.com
Formato: 235 mm * 153 mm
Capa: A cores com badanas
Nº de páginas: 160 (aprox) a preto e branco
Papel miolo: Papel Munken Puré
Preço: 12,00€

SABER VIVER é um registo único com poemas e reflexões sobre a vida e a forma de a encaminhar com coragem, optimismo e alegria, porque todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio para alcançarmos cada meta com prazer e felicidade.

Aproveito ainda para oferecer o meu anterior livro "PARA QUÊ?" (no seu formato electrónico) a todos que o quiserem ler e não tiveram ainda oportunidade de o fazer:
http://www.oceanoideias.com/imagens/livro_para_que_novo_2005.pdf
(basta seleccionar o link acima para ter imediato acesso ao livro de forma gratuita)

SABER VIVER
https://www.facebook.com/saberviver2012

Sobre a obra (comentários da editora e de outros poetas):
Esta é uma obra destinada a ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.
A sua autora, Maria (Carolina) Sá é uma poetisa realista, que coloca nos seus poemas, para além da sua sensibilidade feminina e do amor, preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se aqui como a docente e pedagoga que foi profissionalmente.
Uma das suas paixões é a Póvoa e especialmente o seu mar, que a fascina e nas profundezas do qual mergulha para buscar o sargaço que aduba as suas inspirações e lhe dá a coragem para a luta do dia a dia.
Cáustica e irónica por vezes, é uma "Mutter courage" de um realismo e de uma força inegáveis. É uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindoiro. Os seus poemas dispõem bem, são bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer.

Encomendas de exemplares do livro "SABER VIVER" via e-mail: encomendas@oceanoideias.com

Patrocínios:

Município de Vila Nova de Famalicão
www.vilanovadefamalicao.org

Vieira de Castro - Produtos Alimentares, S.A.
www.vieiradecastro.pt

Marcial Martins & Irmãos, Lda.
www.maja.pt

Tiajo - Comércio de Têxteis, Lda.
www.tiajo.pt

FOTOGRAFIA Portugal
www.fotografiaportugal.pt

Apoio:

Moldamirco - Metalomecânica de Moldes e Ferramentas, Lda.
www.moldamirco.com

---------------------------------------------------------------

SABER VIVER
https://www.facebook.com/saberviver2012

"SABER VIVER" - sessão de lançamento na Póvoa de Varzim



"SABER VIVER" - sessão de lançamento na Póvoa de Varzim
Biblioteca de Praia (Diana Bar)
dia 4 de Maio de 2013, pelas 17:00 horas.

Livro "SABER VIVER"

Título: SABER VIVER
Autora: Maria Carolina Sá
Editora: Edita-Me
Comercialização e Divulgação:
Oceano de Ideias, Lda. • encomendas@oceanoideias.com
Formato: 235 mm * 153 mm
Capa: A cores com badanas
Nº de páginas: 160 (aprox) a preto e branco
Papel miolo: Papel Munken Puré
Preço: 12,00€

SABER VIVER é um registo único com poemas e reflexões sobre a vida e a forma de a encaminhar com coragem, optimismo e alegria, porque todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio para alcançarmos cada meta com prazer e felicidade.

Aproveito ainda para oferecer o meu anterior livro "PARA QUÊ?" (no seu formato electrónico) a todos que o quiserem ler e não tiveram ainda oportunidade de o fazer:
http://www.oceanoideias.com/imagens/livro_para_que_novo_2005.pdf
(basta seleccionar o link acima para ter imediato acesso ao livro de forma gratuita)

SABER VIVER
https://www.facebook.com/saberviver2012

Sobre a obra (comentários da editora e de outros poetas):
Esta é uma obra destinada a ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.
A sua autora, Maria (Carolina) Sá é uma poetisa realista, que coloca nos seus poemas, para além da sua sensibilidade feminina e do amor, preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se aqui como a docente e pedagoga que foi profissionalmente.
Uma das suas paixões é a Póvoa e especialmente o seu mar, que a fascina e nas profundezas do qual mergulha para buscar o sargaço que aduba as suas inspirações e lhe dá a coragem para a luta do dia a dia.
Cáustica e irónica por vezes, é uma "Mutter courage" de um realismo e de uma força inegáveis. É uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindoiro. Os seus poemas dispõem bem, são bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer.

Encomendas de exemplares do livro "SABER VIVER" via e-mail: encomendas@oceanoideias.com

Patrocínios:

Município de Vila Nova de Famalicão
www.vilanovadefamalicao.org

Vieira de Castro - Produtos Alimentares, S.A.
www.vieiradecastro.pt

Marcial Martins & Irmãos, Lda.
www.maja.pt

Tiajo - Comércio de Têxteis, Lda.
www.tiajo.pt

FOTOGRAFIA Portugal
www.fotografiaportugal.pt

Apoio:

Moldamirco - Metalomecânica de Moldes e Ferramentas, Lda.
www.moldamirco.com

---------------------------------------------------------------

SABER VIVER
https://www.facebook.com/saberviver2012

terça-feira, 14 de maio de 2013

Sessão de lançamento do livro "SABER VIVER" em Vila Nova de Famalicão



Fotos da sessão de lançamento do livro "SABER VIVER" em Vila Nova de Famalicão, no dia 11 de Maio de 2013.


Agradeço imenso a todos quantos estiveram presentes nesta sessão, em especial a todos quantos permitiram a realização desta magnífica sessão.


Muito obrigada,

Maria Carolina Sá

“O Poder do Agora”, de Eckart Tolle


Eckart Tolle
“O Poder do Agora”

Ao ler “O PODER DO AGORA” de ECKART TOLLE, identifiquei-me de imediato em todos os aspectos com o autor. A sua maneira de ver a vida, com toda a felicidade que dela podemos usufruir, é de uma sabedoria sem limites e leva-nos a descobrir como podemos tirar partido de toda a nossa vivência, quer nos bons quer nos maus momentos.


Habituando-nos a aceitar o que a vida nos dá, resolvendo os problemas com calma e ponderação, conseguiremos, através do sofrimento, adquirir um estado de iluminação que nos dará um saber viver calmo e feliz, apesar das dificuldades encontradas.

“Por isso, ao habitar o corpo interior, o corpo exterior envelhecerá a um ritmo muito mais lento e, mesmo quando envelhecer, a sua essência intemporal brilhará através da forma exterior e você não terá o aspecto de uma pessoa idosa”.

São estas entre as múltiplas e sábias palavras encontradas neste livro que nos dão a força e aceitação de todos os momentos da nossa vida, encontrando nas dificuldades a renovação do nosso eu e a sua evolução para um processo de crescimento interior contínuo e revigorante.

Bem haja quem tão belos ensinamentos partilha connosco ajudando-nos a encontrar na luta do dia a dia, o renascer de uma pessoa mais forte, íntegra e resplandecente.

Maria Carolina Sá
(Professora aposentada e autora dos livros “Para Quê?”, “A Vida” e “Saber Viver”)

Fonte: Jornal CIDADE HOJE, edição de 2 de Maio, de 2013


Eckart Tolle
“O Poder do Agora”


Leiam por favor o meu comentário ao livro em:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=453837944700273&set=a.380814535335948.92301.380797918670943&type=1&theater

Ver MENU DE FIM DE SEMANA em:
https://docs.google.com/file/d/0BxQX_sCLXF4FUDM2VVJMS3puVGM/edit?usp=sharing

Novo livro de Maria carolina Sá «SABER VIVER» é apresentado em Maio


Novo livro de Maria carolina Sá «SABER VIVER» é apresentado em Maio
(notícia sobre o livro "SABER VIVER" no Jornal CIDADE HOJE, edição de 24 de Abril, de 2013)

“A felicidade encontra-se nas pequenas coisas do dia-a-dia”


“Saber Viver” é o título da mais recente obra da poeta famalicense Maria Carolina Sá. Esta obra, editada pela “Edita-Me”, conta com um conjunto de poemas e reflexões essencialmente sobre a vida e a forma de a «encaminhar com coragem, optimismo e alegria». Segundo a autora, «todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio», salientando que “Saber Viver” é uma obra para ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.
O livro é lançado no dia 4 de Maio, na Póvoa de Varzim, na Biblioteca da Praia (Diana Bar), às 17 horas, mas estão previstas outras cerimónias públicas.
Em Famalicão, a obra é apresentada no dia 11 de Maio, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal. Já no dia 8 de Junho, Maria Carolina Sá dá a conhecer o seu mais recente trabalho em Vizela, na Biblioteca Municipal.
Tem na Póvoa uma das suas paixões, nomeadamente o mar, que a fascina. Cáustica e irónica por vezes, Maria Carolina Sá, professora aposentada, é uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindouro. Os seus poemas são «bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer».
A sensibilidade feminina e o amor fazem parte do traço da sua escrita, mas também as preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se como docente e pedagoga que foi profissionalmente. Maria Carolina Sá começou a leccionar aos 18 anos, em Esmeriz, passou por escolas de Calendário até se efectivar na escola sede nº 2, onde exerceu a profissão até à idade de reforma.
A escrita sempre a acompanhou, mas fazia-o apenas para os seus alunos, que sempre incentivou para a escrita e para a leitura. Em 2004 publicou o livro “Para quê”, com vários temas de reflexão.
Agora, que a vida lhe trouxe tantas surpresas, resolveu escrever algumas meditações e poesias sobre o que aprendeu com ela e resolveu partilhá-las com os seus familiares, amigos e todos aqueles que ainda acreditam que vale a pena viver, «tentando ajudar os que se desesperam ou correm sem cessar atrás de uma felicidade irreal, esquecendo-se, inúmeras vezes, de que ela se encontra nas pequenas coisas do dia-a-dia e que devemos aproveitar todos os momentos bons ou maus, pois só assim teremos o saber e a experiência que os anos nos vão dando», refere, em nota de imprensa.

Ver notícia em:

"Vozes da Casa do Professor" na Sessão de lançamento do livro "SABER VIVER" em Vila Nova de Famalicão


Actuação do grupo coral "VOZES DA CASA DO PROFESSOR" durante a sessão de apresentação do livro "SABER VIVER", no dia 11 de Maio de 2013, em Vila Nova de Famalicão, a quem agradeço imenso a colaboração. Maria Carolina Sá

Sessão de lançamento do livro "SABER VIVER" na Póvoa de Varzim


Algumas fotos durante a 1ª sessão de lançamento do meu novo livro SABER VIVER. Aproveito para agradecer a todos os que puderam estar presentes. Maria Carolina Sá

domingo, 14 de abril de 2013

Convite para a apresentação do meu novo livro SABER VIVER

Olá,
Vou apresentar o meu novo livro SABER VIVER e gostaria imenso de poder contar com a presença de todos os meus familiares e amigos.


SABER VIVER é um registo único com poemas e reflexões sobre a vida e a forma de a encaminhar com coragem, optimismo e alegria, porque todos os momentos bons e maus da vida são uma aprendizagem que nos ajudam a, com a devida ponderação, encarar cada dia como um novo desafio para alcançarmos cada meta com prazer e felicidade.
O livro irá ser alvo de vários lançamentos e apresentações públicas, que estão a ser preparadas e será complementado ainda pela página SABER VIVER https://www.facebook.com/saberviver2012 no Facebook.
Como autora do livro SABER VIVER apresentarei o meu livro nas seguintes datas e locais:
          4 de Maio, pelas 17:00h
Biblioteca de Praia (Diana Bar), Póvoa de Varzim
          11 de Maio, pelas 21:30h
Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, Vila Nova de Famalicão
          8 de Junho, pelas 21:00h
Fundação Jorge Antunes / Biblioteca Municipal, Vizela
Aproveito ainda para oferecer o meu anterior livro “PARA QUÊ?” (no seu formato electrónico) a todos que o quiserem ler e não tiveram ainda oportunidade de o fazer:
(basta seleccionar o link acima para ter imediato acesso ao livro de forma gratuita)
Será para mim uma honra poder contar com a presença de todos os meus familiares e amigos nas sessões de apresentação que estão já marcadas.
Lá vos espero!
Maria Carolina Sá
SABER VIVER


Sobre a obra (comentários da editora e de outros poetas):
Esta é uma obra destinada a ser lida e consultada nos espaços familiares, poéticos e bibliotecários dedicados aos livros de poesia e de reflexão.
A sua autora, Maria (Carolina) Sá é uma poetisa realista, que coloca nos seus poemas, para além da sua sensibilidade feminina e do amor, preocupações pedagógicas, relações sociais e familiares, revelando-se aqui como a docente e pedagoga que foi profissionalmente.
Uma das suas paixões é a Póvoa e especialmente o seu mar, que a fascina e nas profundezas do qual mergulha para buscar o sargaço que aduba as suas inspirações e lhe dá a coragem para a luta do dia a dia.
Cáustica e irónica por vezes, é uma “Mutter courage” de um realismo e de uma força inegáveis. É uma poeta que canta a alegria da vida no mundo vivido e a esperança no mundo vindoiro. Os seus poemas dispõem bem, são bálsamos de uma alma que se recusa a envelhecer.

Convites para sessões SABER VIVER:
Peço o favor a todos os meus familiares e amigos de divulgarem os convites abaixo a todos os seus contactos através de e-mail e de redes sociais, convidando todos os vossos amigos a estarem também presentes nas sessões de apresentação do meu novo livro SABER VIVER.
Muito obrigada,
Maria Carolina Sá
SABER VIVER







sábado, 26 de janeiro de 2013

Sarau Cultural em Vila do Conde


Hoje, sábado, dia 26 de Janeiro de 2013, vou estar à noite (21:30h) num sarau cultural no Auditório Municipal de Vila do Conde, onde irei declamar o meu poema "PALAVRAS" e a minha colega Ana Maria irá declamar o meu poema "SORRISOS". Terei muito gosto em que estejam presentes!

PALAVRAS
http://mcarolinascs.blogspot.pt/2011/12/palavras.html
(poema meu, que irei declamar)

Palavras usadas,
Murmuradas,
Ditas com amor
Ou com ironia,
Lançadas como espadas,
Torneadas, requintadas,
Azedas
Ou simplesmente lançadas
Para provocar agonia.

Palavras ternas
Saídas do coração
Que soam como sinfonia
E nos enchem de alegria.
Palavras de afeição
Ou de falsa emoção
Usadas com habilidade
Para convencer nosso irmão
A fazer o que queremos
Mas plenas de falsidade
E de pura ilusão.

Palavras gritadas,
Enraivecidas,
Proferidas com rancor
Atingindo o nosso ser
Como flechas envenenadas
Deixando-nos tristes,
Angustiados, feridos,
Arrasados,
Reduzindo-nos ao desespero
Ao desconforto
E ao terror.

Silêncio!...
Reflexão!...
Usar palavras?!
Sim,
Mas de amor e saudação.
Palavras que encham de paz
Harmonia e bem-estar
Quem de nós se aproxima
E a quem chamamos de irmão.

Maria Sá
05-12-2011

---

SORRISOS
http://mcarolinascs.blogspot.pt/2011/12/sorrisos.html
(poema meu, que será declamado por Ana Maria)

Sorrisos ternos
Emocionados, meigos
E, quantas vezes, acompanhados
De lágrimas de alegria
Qual gota de orvalho
Ao raiar dum novo dia.

Sorrisos de troça,
Zombeteiros,
Amargos e traiçoeiros
Carregados de ironia
Que nos magoam e maltratam
Descarregando em todos nós
Uma onda de agonia.

Sorrisos francos
Rápidos, mas reconfortantes,
Sorrisos de esperança
Tantas vezes hesitantes
Mas com muita cumplicidade
Transformando esses momentos
Em clarões de felicidade.

Sorrisos deslumbrados
Plenos de egoísmo
Acompanhados de trejeitos
E gestos de desdém
Ridículos, frágeis,
Sem vida, sem amor,
Estudados e usados
Como poção envenenada
De puro narcisismo
Sem respeito por ninguém.

Sorrisos condescendentes,
Conciliadores, amigos,
Partilhados com carinho
Com o irmão sofredor
Dando-lhe alento e afecto
Para viver esta vida
Com muita fé e amor.

Sorrir… Sorrir…Sorrir…
Com todo o nosso ser
Gerando em nosso redor
Uma explosão de prazer.

---

Nota: Tanto eu como a minha colega Ana Maria pertencemos ao Grupo de Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

MAS… QUE FIZ EU!...

Hoje publiquei na minha página SABER VIVER https://www.facebook.com/saberviver2012 o meu novo poema "MAS… QUE FIZ EU!..." que aqui transcrevo:


MAS… QUE FIZ EU!...

Em cada pedra que coloquei
Em cada árvore que plantei
Pus todo o meu ser!...

Mas…
Que fiz eu, para tal sina merecer?!...

Se plantei com amor
Se mil flores lá depositei
Para que aquele oásis
Fosse um jardim em flor
Se em todos os recantos
Havia uma dolente canção
E, em tudo o que fiz,
Uma total e suave doação…

Que fiz eu, para assim permanecer?!...
E neste mar de tormentos sem fim
Aguardando um raio de sol
Que venha, finalmente,
Se espreguiçar em mim
Aquecendo-me,
 Com o calor morno
No conforto das asas
 De um belo querubim
Fazendo brotar, finalmente,
A branca e singela flor
Nas hastes simples e frágeis
Deste humilde e solitário jasmim.

Maria Sá
27/05/2012

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Nova página SABER VIVER


Informo ter criado hoje, dia 26-11-2012 a página "SABER VIVER" onde passarei a partilhar convosco os meus poemas e reflexões http://www.facebook.com/saberviver2012


Aspecto global do Sarau de Poesia "SABER VIVER" com apresentação de Poemas de Maria Carolina Sá, no dia 24 de Novembro de 2012, na Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim.


Apresentação de Poemas de Maria Carolina Sá pelo Grupo dos Poetas Poveiros e Amigos da Póvoa no Sarau de Poesia "SABER VIVER" no dia 24 de Novembro de 2012, na Biblioteca Municipal Rocha Peixoto, Póvoa de Varzim.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

A vida é uma caminhada

A vida é uma caminhada. Saboreemos todos os momentos, para quando chegar o fim da jornada sentirmos o prazer da vitória.

Maria Carolina Sá

sábado, 27 de outubro de 2012

Viver é uma dádiva


Viver é uma dádiva.
Apreciemos as pequenas coisas da vida, para nos tornarmos grandes seres humanos.

Maria Carolina Sá

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Mundo Cão (do audiolivro "Como pedrada no charco" de Maria Carolina Sá


MUNDO CÃO (poesia)
extracto do audiolivro
"Como pedrada no charco"
de
Maria Carolina Sá


MUNDO CÃO

Rostos de crianças
Belas, ladinas
De olhos brilhantes
De faces rosadas
Sorrisos abertos
Graciosas… lindas!
Corações palpitantes
De tanta alegria
De tanta pureza!
Cabelos ao vento
Caracóis desfeitos
Saltam, brincam,
Pulam, riem,
Vivem a vida
Com todo o vigor
E, sem mesmo saberem,
Constroem um mundo
De carinho e amor.

Crianças felizes
Com pais coerentes
Abraçam e beijam
Brincam inocentes.
Que lindas crianças
De todas as cores!
Unem as mãos,
Bailam,
Saltitam,
Saem correndo
Jogando à bola,
À macaca, ao pião.
Saltam à corda
Pincham sem parar
Sobem aos móveis
Rodopiam no ar.

Mesmo quando há fome
Ou míngua de leite
Ainda saltitam
Cantam de roda
Riem e saltam
Como se fossem
Felizes para sempre.
O carinho da mãe
O amor do pai
É o bastante
Para mitigar a fome
Do pão, do leite…
Seus corpos franzinos
Seus rostos sujitos
Suas mãos vazias
Buscam no lixo
Um naco de pão,
Um resto de fruta,
Ou, quem sabe?!...
Algum brinquedo
Perdido no entulho
Para distrair
A fome pungente…
Do estômago vazio…

Há tanta criança, tanta!...
Sozinha no Mundo
Nua, descalça,
Sem pão, sem berço,
Com olhos tão lindos
Mas baços de lágrimas,
De apatia, tristeza,
Vítimas da guerra
Deste “Mundo Cão”
Que destrói
Espezinha
Sem dó, sem amor,
Sem um pingo de fé
Sem nenhuma razão…
Apenas pensando
No lucro que dá
O negócio das armas
O valor do petróleo
Da droga, de tudo
O que a ambição
Consegue abarcar…
Sem nunca pensar
Na fome, na dor,
Das pobres crianças
Que querem viver
Felizes e risonhas
Neste Mundo Cão”

E, se fosse só isso!...
Que diremos então
Daquelas crianças
Que jazem no chão
Mortas, estropiadas…
Vilmente tratadas
Tirando-lhes os pais
A alegria, o pão…
Como pode haver
Tanta maldade
Neste “Mundo Cão”?

Mas…
Sorte a minha!...Ainda vejo crianças
Que riem, que saltam,
Felizes,
De barriguinha cheia
Com cores rosadas
Cabelos brilhantes
Roupas quentinhas
Cheias de conforto
Cobertas de mimos
Brinquedos aos montes
Espalhados no chão!
Será que é verdade
Que ainda há crianças
Tão maltratadas
Sem roupa, sem casa,
Neste “Mundo Cão”?!...

Ah! Não!
Não pode ser que haja crianças
A quem tudo é negado.
O amor dos pais,
A sopinha quente
As roupas bonitas
Os laços, as rendas,
Ursinhos e jogos
Não!... Isso não!...
Deve ser fantasia
Da televisão!..
Ou, então…
É verdade!
E sem o sabermos
Ou querer aceitar
Nós vivemos mesmo,
Neste Mundo Cão”.

Maria Carolina Sá

19/11/2004